“Não apagueis o Espírito”. 1a Tessalonicenses 5: 19.
                               Página Principal - Estudos Bíblicos - Notícias - Vídeos -                                E-Mail

O Pecado Imperdoável

  Quando Deus libertou o povo de Israel do cativeiro do Egito, tornou-Se o seu Rei e Líder. À medida que o povo multiplicava e se estabelecia na Palestina, queriam ser semelhantes às nações vizinhas. Pediram a Deus que lhes desse  um rei dentre os homens.

            Concedeu-lhes Deus o desejo e permitiu que Saul fosse seu primeiro rei. Era Saul um jovem muito religioso, e quando foi feito rei, começou a profetizar. Por um breve período de tempo foi um bom rei, mas o orgulho e a obstinação o levaram a desprezar as instruções de Deus e seguir sua própria vontade obstinada. Quando Deus lhe mandou destruir por completo os amalequitas e tudo que possuíam, obedeceu apenas parcialmente.

Samuel saiu ao encontro do vitorioso Saul e seu exército. Quando se lhe perguntou por que motivo deixara de fazer tudo que Deus mandara, Saul culpou o povo, de sua própria rebelião. Por pequeninos atos de desobediência Saul estivera a pôr o fundamento desse final ato de rebelião contra Deus. Não só Deus rejeitou a Saul de ser rei sobre Israel, mas diz a Bíblia que Deus retirou de Saul o Seu Espírito, e o rei se tornou homem perdido, para além do auxílio e perdão de Deus – perdido eternamente! Notemos o que a Bíblia diz a seu respeito em 1o Samuel 16:14: “Tendo-se retirado de Saul o Espírito do Senhor, ... um espírito maligno (demônio) o atormentava”.

            A Bíblia fala do perigo de pecar por tanto tempo que   pessoa já não deseja mais o perdão. Alguns dão a este ato o nome de “PECADO IMPERDOÁVEL”.

De Jesus temos a confortante e animadora promessa:

         “E por isso vos declaro: TODO PECADO E BLASFÊMIA SERÃO PERDOADOS AOS HOMENS”. Mateus 12:31.

         Qual o significado então do final do versículo 31?

         “... mas a BLASFÊMIA CONTRA O ESPÍRITO SANTO NÃO SERÁ PERDOADA”. (Veja Marcos 3:28 e 29).

Este é o pecado imperdoável – CONTRA O ESPÍRITO SANTO.

          QUEM É O ESPÍRITO SANTO E QUAL SUA OBRA?

         O Espírito Santo é a terceira Pessoa da Santíssima Trindade (Mateus 28:19). Ele é o único agente que leva a pessoa a reconhecer o pecado: “Convencerá o mundo do pecado”(João 16:8); Ele derrama o amor de Deus em nossos corações (Romanos 5:5); Ele produz o NOVO NASCIMENTO (João 3:1 ao 8); Ele guia em toda a Verdade (João 16:13); Ele fortalece para obediência (Efésios 3:16); Ele age no homem (Gênesis 6:3); Ele intercede por nós (Romanos 8:26).

          Todo pessoal, íntimo trabalho de Deus sobre a alma humana é realizado pelo Espírito Santo. Cada impulso para o  Bem e para a Verdade é implantado por Ele. Cada desejo de santidade é nutrido por Ele. Seu trabalho é tão indispensável à convicção, conversão, arrependimento, segurança, enfim, a cada operação da divina graça, que nenhum desses incidentes poderiam ocorrer sem Ele.

O PECADO CONTRA O ESPÍRITO SANTO

          Esse pecado não é feito por um único ato, num instante, mas sim, por etapas. Vejamos como pode acontecer. 

1.   Vez após vez Jesus, mediante o Espírito Santo, bate à porta do coração e pede entrada (Apocalipse 3:20). “Alguém” não abre a porta, deixa-O esperando do lado de fora – com isto está dando o primeiro passo – Entristece o Espírito Santo (Efésios 4:30).

2.    Talvez com medo que Ele force a entrada, esse “alguém” Resiste, usa toda força possível para Ele não entrar, pois não deseja ter Sua companhia – é o segundo passo. (Atos 7:51).

3.    Para ter certeza que Ele não incomodará mais, procura abafa-Lo, Apaga-Lo (1a Tessalonicenses 5:19) – é o terceiro passo.

4.    Então, de tanto resistir, a consciência e o coração se tornam Endurecidos (Hebreus 3:13).

5.    Infelizmente e finalmente o Espírito Santo o Abandona – Que triste fim!

Veja os passos:

Entristecer (Efésios 4:30);

Resistir (Atos 7:51);

Apagar (1Tessalonicenses 5:19);

Endurecido (Hebreus 3:13);

Abandonado (1 Samuel 16:14).

Na Bíblia temos muitos exemplos de tal experiência. Os antediluvianos (Gênesis 6:3, 5,11,,12), Faraó (Êxodo 8:15); Judas (Lucas 22:3); os fariseus (Mateus 12:24).

         O pecado contra o Espírito Santo é a persistente rejeição aos apelos desse Espírito. 

            COMO PODE ALGUÉM COMETER TAL PECADO? 

1.    Quando deixa de fazer o que Deus lhe pede (Tiago 4:17). Tem você escutado a suave voz da consciência, movida pelo Espírito Santo, pedindo-lhe que faça o que é direito e alertando-o a não desobedecer a Deus? Tem ela lhe falado enquanto esteve estudando esta apostila? Repetidamente o Espírito fala: “Este é o caminho, andai por ele”. (Isaías 30:21). 

Tem Satanás lhe tentado a olhar para possíveis razões para não obedecer aos mandamentos de Deus? Produz ele ansiedade em você de perder o emprego se você obedecer a Deus? Sugere ele que seus amigos o abandonarão se você fizer o que Deus requer? 

Talvez você tenha pensado: “Meu pai e meu avô foram homens bons, homens piedosos. O que foi bom para eles, é suficientemente bom para mim”. Mas, escute: O apóstolo Paulo também pensou assim até que Deus teve de derruba-lo por terra com uma luz celeste para mostrar que estava errado. Leia Atos 22: 3 ao 16. 

É porque tememos sair pela fé em completa obediência a Deus que começamos a conjeturar em trazer-Lhe algo que substitua a obediência. Mas lembremo-nos: a oferta de Caim, embora dada de boa vontade, não substituiu a real, a verdadeira – Deus não a aceitou. 

2.      Quando peca voluntariamente, por rebelião e presunção. “Também de pecados de presunção guarda ao teu servo; que eles não se assenhoriem de mim: então serei perfeito, e ficarei livre de grande transgressão”. Salmo 19: 13. 

Pecado de presunção é o pecado que cometemos presumindo (confiando) da misericórdia de Deus; pecado que cometemos conscientemente, sabendo que está errado.

Temos nas Escrituras o triste resultado de tal pecado, na vida de Saul. Deus o havia escolhido e chamado para ser rei em Israel. Saul ouviu e atendeu o chamado. Mas falhou num ponto: Não obedeceu a Deus de modo completo – total. Quando certa vez Deus lhe deu uma ordem ESPECÍFICA, ele fez apenas PARTE do que foi mandado. A sua própria vontade sobressaiu à vontade de Deus – em outras palavras: ele pensou que podia servir a Deus como ele quisesse e resolvesse. Por isso ele foi rejeitado – o Espírito Santo o abandonou. Daí em diante não recebeu mais mensagens de Deus, desesperado, acabou indo procurar uma feiticeira – foi ao encontro dos espíritos das trevas (demônios) e seu fim foi o suicídio.

 3.      Apagando o Espírito Santo

Apagar o Espírito é como cobrir uma vela com pano molhado. O Espírito Santo quer nos guiar à justiça, nós porém O apagamos e dizemos: “Não agora, ainda não”. Cada vez que recusamos ouvir a voz de Deus falando através da consciência, tornamo-la mais difícil de ser ouvida da próxima vez. Ficamos insensíveis, anestesiados espiritualmente. Por fim tornamo-nos duros como pedra – não respondemos mais aos apelos do Espírito Santo. É como o despertador, que nos acorda pela manhã; se atendemos ao chamado e nos levantamos, nossos ouvidos continuarão sensíveis ao seu alarme. Se porém, não lhe dermos atenção e continuarmos na cama, finalmente nem perceberemos mais ao dar o sinal. Nossos sentidos ficaram endurecidos àquele sinal. Se persistentemente recusamos andar na luz que Deus nos deu, se continuamos brincando com um pecado acariciado, de que o Espírito Santo nos convenceu, resistindo assim abertamente, o Divino Personagem finalmente Se afastará e nos abandonará. Dirá Deus:

 “Não houve mais remédio”. (2o Crônicas 36: 13 e 16).

Então não haverá mais convicção, nem arrependimento, nem perdão. (Lucas 22: 3).

“Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da Verdade, já não resta sacrifício pelos pecados; pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários”. (Hebreus 10: 26 e 27). 

Quando o Espírito de Deus Se afasta, a paixão, a maldade, o engano e a loucura dominam:

“É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à Verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça”. 2a Tessalonicenses 2: 11 e 12. 

Tardiamente reconhecerão então sua triste condição. A Bíblia descreve a agonia dessas pessoas ao descobrirem que não há mais arrependimento em seus corações:

“Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos”. Jeremias 8:20.

            Deixaram passar toda oportunidade. 

COMO POSSO SABER QUE AINDA NÃO COMETI O PECADO IMPERDOÁVEL?

Freqüentemente pessoas sinceras expressam o temor de haverem cometido o pecado imperdoável. Lembremos isto: Enquanto alguém crê de todo coração que Jesus é o Filho de Deus vivo e o Salvador do mundo, enquanto anela salvação, pode estar certo de que não cometeu o pecado imperdoável. Satanás empenha-se em desanimar os homens fazendo-os crer que cometeram o pecado imperdoável. Assim os leva a abandonar a esperança e perder-se. A pessoas que foi abandonada pelo Espírito Santo, nunca mais sente desejo de se arrepender, nem se importa com sua salvação. Se você deseja a salvação, é sinal de que o Espírito de Deus ainda não o abandonou e está agindo em você. Se está convicto de seus pecados, e tem um desejo ardente de servir a Deus e ser salvo, então há esperança para você. É sinal de que o Espírito Santo ainda trabalha por você.

 COMO EVITAR PECAR CONTRA O ESPÍRITO SANTO?

 Há três métodos simples que cada um pode empregar:

 1.      Conservando o coração sensível aos menores apelos do Espírito, e respondendo:

“Fala, porque o Teu servo ouve”. 1o Samuel 3:10.

                   2.      Tendo cuidado para não resistir voluntariamente à conhecida vontade de Deus:

“O Senhor Deus me abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde nem me retrai”. Isaías 50: 5.

                  3.      Cultivando o hábito de pronta obediência quando Deus assim o exigir:

“Bastou-lhe ouvir-Me a voz, logo Me obedeceu”. Salmo 18: 44.

“Apresso-me, não me detenho, em guardar os Teus mandamentos”. Salmo 119: 60.

                  O Dr. Clarence Macartney conta de uma viagem feita a um dos rios da grande Amazônia. Dia após dia ele e seus companheiros, numa canoa, deslizavam pelas águas. Então um dia, procuraram em vão sinais de vida humana. Começava a escurecer. Continuaram por mais algum tempo, mas não viam nenhuma luz. Já estava escuro e uma tempestade estava se aproximando. Finalmente, exaustos, tremendo de frio, encontraram o barco num lugar arenoso. Olharam em volta, procurando, no escuro, algo com que fazer um fogo. Depois de muitas tentativas, finalmente conseguiram uma pequena chama. Como foram cuidadosos em protege-la contra o vento e a chuva! Agacharam-se em volta dela, puseram seus chapéus por cima, seus casacos em volta, até que conseguiram uma fogueira que os iluminou, aquecendo seus tirirantes corpos. Jamais haviam pensado antes que bom amigo é o fogo.

             Isto faz-nos lembrar as palavras do apóstolo Paulo:

“Não apagueis o Espírito”. 1a Tessalonicenses 5: 19.

 Se o Espírito Santo lhe disser: Este é o caminho, ande por ele, obedeça, pois,

“todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, são Filhos de Deus”. Romanos 8: 14.

 O pecado imperdoável é o pecado que não reconhecemos, que não aborrecemos, de que não nos arrependemos e que não abandonamos. É o pecado que desce conosco à sepultura, que vai conosco para a perdição. É o pecado ao qual nos apegamos e que não nos dispomos a abandonar. Ele pode ser uma coisa numa pessoa, e outra coisa noutra pessoa. Mas no fundo ele é o pecado do orgulho, do egoísmo. É a recuas da entrega completa, da submissão do coração a Deus. A todos nós Deus diz:

“Dá-Me, filho Meu, o teu coração, e os teus olhos se agradem dos Meus caminhos”. Proverbios 23: 26.

 Por que não vir a Deus agora e dizer: “Eis, Senhor, o meu coração. Toma-o tal qual está”. Esta é a maior dádiva que podemos fazer a Deus.

“Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais os vossos corações”. Hebreus 3: 7 e 8.

QUAL TEM SIDO A SUA REAÇÃO AOS APELOS DO ESPÍRITO DE DEUS???

 - Quantos de nossos pecados confessados Deus perdoa e apaga?

R: ...................Todos............................. 1a João 1:7 e 9.

 - Sob que condições tem Deus misericórdia do pecador?

R: 1. .Quando o pecador confessa e.....

     2 abandona o pecado.................. Provérbios 28:13.

- Que nome o apóstolo João dá ao pecado que não será perdoado?

R:  ...............O pecado para morte................ 1a João 5:16.

 - Como chamou o rei Davi a esse pecado que Deus não pode perdoar?

R: .............Grande transgressão.................. Salmo 19:13.

 - Contra quem é cometido este pecado?

R: ..............contra o Espírito Santo............ Mateus 12:31 e 32.

 - Que, diz o apóstolo Paulo, faz a pessoa que peca contra o Espírito Santo?

R: ...........Entristece o Espírito Santo................... Efésios 4:30.

- Que faz o Espírito Santo, para ajudar o pecador a encontrar a Cristo?

R: ..........Nos ensina todas as coisas................... João 14:26.

- Qual é a obra do Espírito Santo, ao mostrar ao pecador a verdade?

R: ...........Nos  guiar........................................................... João 16:13.

 - Que três coisas traz o Espírito Santo à atenção dos homens?

R: 1 ......do pecado,.....

     2 .....da justiça.........

     3 .....e do juízo......... João 16: 8 ao 11.

 Nota: Jesus ensinou que a obra do Espírito Santo é levar o pecador a convencer-se do pecado, a fim de que sinta sua necessidade de salvação. Quando o pecador sente sua necessidade, o Espírito Santo lhe indica Cristo como o que lhe pode dar o perdão. Sem a obra do Espírito Santo, de produzir a convicção, o pecador jamais pediria perdão.

- Como descreveu Estevão a recusa, da parte dos dirigentes judeus, de deixar que o Espírito Santo os convencesse?

R: ..de "dura cerviz" orgulhosos que sempre resistem ao Espírito Santo.. Atos 7:51.

 - Que pensava Davi que lhe havia de acontecer se continuasse pecando?

R: ..........Que Deus retiraria dele o Espírito Santo............ Salmo 51:11.

 - Que diz o apóstolo Paulo acerca do pecado que finalmente afasta o Espírito Santo do pecador, e sela sua destruição?

R: “Se vivermos ....deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade ... já não resta ...sacrifício pelos pecados..”. Hebreus 10: 26 – 29.

- Quantos mandamentos de Deus temos de transgredir para sermos pecadores?

R: ...............um só ponto.............. Tiago 2:10 – 12.

- Quando, segundo o indica a Bíblia, deve uma pessoa corresponder ao dom da salvação?

R: ...............agora - já.................... 2a Coríntios 6: 2.

 O Espírito Santo traz a convicção, e leva a converter-se toda pessoa que na verdade deseja salvar-se, mas Ele não obriga a ninguém a tornar-se cristão. A voz mansa e delicada do Espírito insta com o pecador a que se entregue a Cristo. Sem a operação desse poder o pecador não terá desejo de ir a Cristo, confessar os seus pecados e receber a purificação. O Espírito Santo será retirado do pecador, se ele obstinadamente fizer ouvidos moucos a essa voz que o quer guiar em toda a verdade. Pela contínua recusa de atender à direção do Espírito Santo, o pecador endurece o coração e não ouvirá mais a voz da consciência. Davi temia que o Espírito Santo tivesse sido tirado dele, quando cometeu um pecado terrível.

Quando a voz de Deus nos fala por meio de Sua Palavra ou de Seu Espírito, não rejeitemos Seus conselhos. Atendamos, seguindo fielmente ao Senhor.

                             Que Deus o(a) abençoe e o tenha. Em nome do Senhor Jesus. Amém

  Cuidado!!! Características da pessoa que está apagando o Espírito

  Página Principal

domingo, 10 de abril de 2011 14:12:30

www.aservicodorei.com